An uncertain Sunday

Joana Lucas + Jose del Palo


''Two halves''
Acrylic on canvas, 160 x 190 cm
Joana Lucas + Jose del Palo, 2013




''Human Labour''
Acrylic on canvas, 250 x 170 cm
Joana Lucas + Jose del Palo, 2013




''Turismology''
Acrylic on canvas, 210 x 150 cm
Joana Lucas + Jose del Palo, 2013




''Solitary Confinement''
Acrylic on canvas, 160 x 190 cm
Joana Lucas + Jose del Palo, 2013




''Artists Talk''
Acrylic on canvas, 110 x 200 cm
Joana Lucas + Jose del Palo, 2013




''Someone she knows''
Acrylic on canvas, 160 x 190 cm
Joana Lucas + Jose del Palo, 2013




''Framed''
Acrylic on canvas, 190 x 180 cm
Joana Lucas + Jose del Palo, 2013





An uncertain Sunday


Domingo. O dia do tempo incerto. Um momento sem duração e sem fim. O lugar onde, parado, o movimento tem todas as possibilidades. O tempo dedicado à construção de trivialidades e glórias, o dia feliz dos homens, o dia dedicado à contemplação da obra, do mundo, e dos seres que o habitam. Provavelmente apenas uma perda de tempo, aquele dia em que tudo está cumprido: o dever social, a missão divina, as expectativas individuais,… é hora para o consolo pessoal, para a manifestação da inteligência, para testar os limites do quotidiano.

Qual será o nosso próximo movimento? De uma maneira cega manifestamo-nos realizando acções específicas na tentativa de criar algum sentido para o futuro próximo, o que há de vir. O Domingo é a metafóra do abismo, insuperável pela simples contemplação. Obriga-te a procurar, como animal encerrado, um lugar por onde sair. O Domingo não antecede a segunda-feira, isso é apenas organização social. O Domingo é o final dos tempos, é o dia dos Senhores.

Ao domingo o espectáculo substitui-se pelo ritual, onde te podes ouvir e ver a ti mesmo no
único espaço do indivíduo. Um jogo de si para si no estrito regime da solidão, sem julgamento nem espectador, apenas tocado pela simultaneidade de outros tão felizes como tu.

Domingo é o tempo do prazer, sem função, dedicado ao desfrute. Abandonar as responsabilidades coloca-nos perante necessidades por vezes insuspeitadas. É um novo conjunto de regras, que nos faz abrir os olhos e sorrir, não só de alegria, mas de descoberta. Porque se é possível propôr algo para o futuro é sempre desde este tempo incerto. No se engane, você é apenas um reflexo do seu domingo, e estas imagens procuram ser un reflexo do futuro da actitude humana, pessimista e feliz. Estão presentes em todas as imagens referências à Performance Conceptual (Solitary Confinement), ao classicismo Neorenascentista (Human Labor), à Sociologia (Turismology), à estética do quotidiano (Someone she knows), sempre apresentadas pela técnica pictórica do realismo fotográfico.

Joana Lucas + Jose del Palo
Berlim, Junho de 2013


www.josedelpalo.com