Exibição, ou ser revelado


"foreplay"
Acrylic on canvas, 
170 x 120 cm, 2015








"hoop"
Acrylic on canvas, 
150 x 110 cm, 2015







"blinds"
Acrylic on canvas, 
150 x 100 cm, 2015







"mist"
Acrylic on canvas, 
130 x 100 cm, 2015







"Cupid (after Derek Jarman)"
Acrylic on canvas, 
180 x 140 cm, 2015








"salmão"/"salmon"
Acrylic on canvas, 
120 x 90 cm, 2015








"tulips"
Acrylic on canvas, 
150 x 120 cm, 2015








"apertar o cinto"/"tighten the belt"
Acrylic on canvas, 
150 x 110 cm, 2016










"binário"/"binary"
Acrylic on canvas, 
90 x 150 cm, 2016












"o toque"/"the touch" 1,2,3.
Acrylic on canvas, 
80 x 190 cm80 x 140 cm80 x 110 cm2016









Exibição, ou ser revelado.


The secret is on the skin (the secret and the sacred). Painting, drawing or photographing the nude always poses the same challenge: how to represent the unrepresentable fugacity of stripping bare, the instant modesty that comes to conceal revelation, and the indecency that comes to reveal the evasion.“
Jean-Luc Nancy, Being Nude. The Skin of Images.


Há uma ínfima fronteira entre o corpo exposto, apresentado por outro que não ele próprio, e a revelação da nudez voluntariosa, consciente e determinada.

Nas imagens da arte nova a mulher é apresentada como um símbolo de poder, divinizada e inatingível. Esta exposição é frequentemente feita por um homem, e a modelo usada é em geral uma mulher desprivilegiada. O uso do plano contra-picado e a pose de soberba e deleite mascaram essa mulher que assim não se mostra a si mas a uma ideia. Uma ideia feliz, talvez até a sua aspiração, mas não a sua realidade.

Pelo contrário, um corpo nu surpreendido por outro olhar permanece por um instante suspenso num lugar de verdade antes de decidir cobrir-se, ou expor-se deliberadamente moldando a postura no sentido do seu ideal.

Só a intimidade traz o encontro com a verdade da pele. O alheamento à exposição é o que permite este encontro. Quando o olhar do nu é cego para si próprio, este concede a sua real exposição ao outro.

Joana Lucas
Berlim, Janeiro de 2016